Como a imaginação não tem limites neste blog podem ver desde receitas, artesanato a uma panóplia de coisas

15
Abr 16

Ginger-Root-Benefits.jpgAntes de vos ensinar a preparar esta deliciosa receita vou deambular pelas mais recentes investigações cientificas sobre os benefícios do gengibre (vá lá...tenham alguma paciência...é favor não saltarem esta parte já que estorriquei o Cérbero com artigos chatos para vos deixar um pouco mais sapientes).

O gengibre tem sido usado há milhares de anos no tratamento de numerosas doenças, tais como constipações, náuseas, artrite, enxaquecas e hipertensão arterial. Embora a utilização do gengibre seja considerada segura uma informação incompleta sobre os seus mecanismos de acção sugere algum cuidado na sua aplicação. No entanto, nos últimos anos os cientistas têm levado a cabo vários estudos sobre as propriedades químicas e farmacológicas do gengibre.

Componentes bioactivos de gengibre

Pelo menos 115 constituintes foram identificados por processos laboratoriais em gengibre fresco e seco. Os gingeróis são os principais constituintes de gengibre fresco e encontram-se ligeiramente reduzidos em gengibre seco.

 

EFEITOS NA SAÚDE: A evidência científica

Os dados de diversas pesquisas indicam que o gengibre e os seus componentes se acumulam no trato gastrointestinal, o que sustenta as muitas observações sobre a eficácia do gengibre como um agente anti náuseas e como um preventivo no câncer do cólon. Por outro lado, os dados apoiam a eficácia do gengibre no alívio da dor e no inchaço associado com artrite. O uso mais comum de gengibre prende-se com o alívio do vómito e da náusea associada com gravidez, quimioterapia, e alguns tipos de cirurgia. Os dados clínicos indicam que o gengibre é pelo menos tão eficaz, e pode ser melhor, do que a vitamina B6 no tratamento destes sintomas. O gengibre também parece reduzir o colesterol e melhorar o metabolismo dos lípidos, contribuindo deste modo para diminuir o risco de doenças cardiovasculares e da diabetes.

Em resumo, tem sido provado que o gengibre possui diversas propriedades farmacológicas, apesar de haver algum desconhecimento sobre a forma como este age. No entanto, apesar da falta de informação específica a utilização de gengibre parece ser segura e os seus efeitos são poderosos e surpreendentes, nas suas diversas aplicações.

E finalmente a receita desta deliciosa bebida fermentada

Ingredientes:

3/4 de chávena de gengibre muito fresco, biológico, descascado e ralado ou cortado em pedaços muito pequenos;

1/2 chávena de limão fresco

1 colher de sopa de mel biológico (usei de eucalipto)

1 colher de chá de sal marinho

1/4 de chávena de soro de iogurte (a chamada whey protein que é o líquido que está nos potes de iogurte e que muita gente deita fora)

1 litro de água à temperatura ambiente

Modo de Preparo:

Coloque todos os ingredientes num pote alto com tampa e mexa muito bem.

Tape e deixe à temperatura ambiente por 3 a 4 dias (como ainda está frio deixei o pote na bancada, durante 4 dias) e depois transfira para o frigorifico.

Coe na hora de servir.

Você também pode servir o ginger ale diluído em água das pedras.

NOTA: no segundo dia acrescentei duas colheres de sobremesa de açúcar. Fiz mal pois ficou demasiado doce. Na hora de servir acrescentei umas gotas e uma rodela de limão. Ficou muito melhor.

ginger ale caseiro.jpg

 

 


Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
28
29
30


facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO