Como a imaginação não tem limites neste blog podem ver desde receitas, artesanato a uma panóplia de coisas

04
Jun 16

creme corporal.jpg

Há uns anos fiz um protector solar para toda a família mas ficava demasiado caro (aqui). Este ano resolvi fazer algo mais simples que leva apenas três ingredientes, que se compram facilmente: azeite biológico, óleo de coco virgem e óleo de cenoura. Não oferece a mesma protecção do outro já que a minha pele fica ligeiramente vermelha (depois de meia hora ao sol, por volta das 12 horas...eu sei, eu sei, é a pior hora para estar ao sol mas é só meia hora). Como o outro creme deixa a pele incrivelmente suave e não afecta a oleosidade da minha cara.

Só tem um problema: é que se colocarem roupa em cima do protector esta vai ficar a cheirar a azeite e pode manchar de gordura. Para se livrarem desse cheiro vão ter que lavar a roupa em água bem quente. Solução: depois de se barrarem com o protector não se vistam ou espalhem muito, muito bem (basta uma pequena quantidade de creme)...é o que eu faço e resulta!!!

Prazo de validade: 3 meses

Receita

3 colheres de sopa de óleo de coco (ajuda a curar e a restaurar a pele; contem propriedades antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livres).

3 colheres de sopa de azeite (tem vitaminas E e A e antioxidantes, que hidratam a pele e ajudam a neutralizar os radicais livres)

1 colher de sopa de óleo de cenoura (O óleo tem um elevado nível de antioxidantes que podem ajudar a evitar os danos causados pelos radicais livres).

Misturem todos os ingredientes com um garfo e batam vigorosamente. Está pronto a usar. Podem guardar o protector no frigorifico, num pote de vidro.


23
Set 15

Na senda do saudável e do início das aulas da Esmeralda adaptei esta receita aos paladares cá de casa. O resultado é maravilhoso e é ideal para a minha filha levar para a escola (para acompanhar as cenouras e a fruta).

12033080_175007369505642_598293680560746003_n.jpg

 

Ingredientes para 9 bolachas:

- 100g flocos de avei integrais

- 50g farinha de arroz
- 90g castanha do Pará (ou outros frutos secos)

- 3 CS mel (ou a gosto)

- 5 colheres de sobremesa de óleo de coco

- 2CS sumo de limão

- 50ml sumo laranja

 

Preparação:

1- Picar a castanha em pedaços pequenos; Triturar os flocos de aveia até que fiquem em farinha; Misturar a farinha de arroz, as castanhas picadas e os flocos de aveia. Adicionar o óleo de coco, o mel, o sumo de limão e o sumo de laranja e mexer bem até que fique homogéneo. Num tabuleiro anti aderente colocar 1 colher de sopa da massa e achatar para que não fiquem muito altas. Levar ao forno pré-aquecido a 200ºC cerca de  15 minutos(até estarem dourados!).


03
Jul 14

Depois de muita pesquisa e de ter visto cerca de 50 vídeos de cortes de cabelo “africano” (Diva Curl Cut) resolvi arriscar e tentar dar mais movimento ao cabelo da minha filha de 6 anos, cujo tipo de cabelo varia entre o 4 A e B (o cabelo dela não é todo igual). Podia ter ido a um cabeleireiro mas acreditem que não é fácil encontrar-se em Lisboa um profissional competente e especializado em cabelos encaracolados (nem vos conto a minha experiência no “Carapinha Chic”). Depois de horas e horar a ver cortes de cabelo ficou claro que teria que lhe cortar o cabelo a seco (já lho cortei outras vezes mas no duche) e em camadas.

Fiquei muito contente com os resultados, acho que não me saí nada mal e consegui dar-lhe ainda mais volume (cabelos afro sem volume? Não e não e não). Depois do corte percebi que teria de o hidratar profundamente pois estava baço e seco (foto 1). Julgo que a utilização excessiva e diária  do vinagre no cabelo da E. secaram muito o seu cabelo. E porquê o vinagre? Não só dá brilho, desembaraça, como evita os piolhos (o reaparecimento de piolhos na escola dela foi constante!). Outra consequência do uso diário do vinagre: ficou com ar de surfista, com pontas loiras (Bah!). De forma a hidratar os fios dela criei um tratamento com óleos quentes e depois passei condicionador no cabelo dela.

 

Aqui ficam as receitas:

 

Tratamento com óleos quentes

 

Colocar 2 colheres de sopa óleo de coco, idem de óleo de amêndoas, umas gotas de óleo de cenoura, 1 colher de sopa de vitamina E (gérmen de trigo) em banho maria. Deixar misturar (5-10 minutos). Pousar a mistura num recipiente de boca estreita, de forma a ser fácil a sua colocação no cabelo. Antes de colocar no cabelo devem verificar se a temperatura do óleo é a adequada. Dividir o cabelo em secções e colocar os óleos no cabelo, desde a raiz até as pontas. Massajar durante 5 minutos. Fazer pequenos rolos no cabelo (ao estilo da princesa Leya, do Star Wars! {#emotions_dlg.castelo_branco}) e prender com elásticos (evitem usar os que têm metais pois partem o cabelo). Colocar uma touca e de vez em quando usem o secador para aquecer um pouco o cabelo (o cabelo aceita melhor os benefícios dos óleos a quente) mas cuidado e respeitando as devidas distâncias. Deixar algumas horas (deixei 3 horas) e em seguida lavar.

 

Condicionador hidratante

Juntem ao vosso condicionador (o meu é um bio de Aloe Vera e que cheira muito mal {#emotions_dlg.sad}) a mesma quantidade de azeite, uma colher de sobremesa de óleo de Argão, 1 colher de sopa de aloe vera e 2 gotas de óleo essencial de malaleuca. Misturem bem com um garfo. Coloquem em todo o cabelo e aproveitem para desembaraçar o cabelo (só penteio o cabelo da E. com condicionador. Os restantes dias uso os dedos de forma a não partir o cabelo). Depois de 10 minutos retirem com bastante água morna (nunca utilizar água muito quente no cabelo pois pode queimar os fios). No final sequem o cabelo com lenços de seda (ah pois é!! O cabelo da E. merece todos os luxos), sem puxar mas amassando os caracóis.  

 

Foto 1

13
Fev 13

 

Apesar de ter uns dentes fortes as minhas gengivas padecem de Periodontite. Como os meu dentes estão tortos são difíceis de lavar, mesmo usando fio dental. Depois de falar com a minha prima que é dentista e de ter feito muita pesquisa resolvi arriscar e fazer a minha própria pasta de dentes com argila, óleo de coco e xilitol. 

 

O óleo de coco, um antibiótico natural, pode atacar as bactérias que causam a deterioração dos dentes, segundo algumas investigações levadas a cabo em algumas universidades.

 

A argila verde - É composta principalmente por silicatos de alumínio hidratados, no entanto, podem ainda encontrar-se nas argilas diversos oligoelementos como o titânio, magnésio, cobre, zinco, alumínio, cálcio, potássio, níquel, manganês, lítio, sódio e ferro. A estrutura molecular da argila confere-lhe um grande poder de absorção, tendo a capacidade de extrair toxinas e substâncias nocivas do organismo produzindo efeitos anti-sépticos e antimicrobianos. A elevada percentagem de sílica e alumínio explica as suas propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias.

 

O Xilitol é um adoçante natural. Sua propriedade microbiológica o torna valioso como parte integrante de um programa de higiene oral.

O XILITOL é o único entre os demais adoçantes substitutos do açúcar que realmente inibe sozinho o crescimento de Streptococcus mutans, com isto reduzindo a susceptibilidade à cárie. Além disso, o uso contínuo de xilitol ajudará a selecção de formas menos virulentas e resultará em uma microflora oral menos agressiva.

 

Há um mês que estou a usar unicamente esta pasta de dentes. Escovo os dentes com uma escova macia para evitar o efeito abrasivo desta pasta. O resultado: adoro o sabor e sinto os dentes ficam muito limpos. Mas o que me deixa mais satisfeita é que já não tenho bolsa de ar nas gengivas inferiores e neste momento elas estão bem coladas aos dentes. Também acho que tenho os dentes mais claros.

A prova dos nove vai ser tirada quando for ao dentista, dentro de duas semanas. Não lhe vou dizer nada sobre esta pasta e logo vejo o que ele diz do estado dos meus dentes e gengivas.

 


Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO