Como a imaginação não tem limites neste blog podem ver desde receitas, artesanato a uma panóplia de coisas

24
Mai 16

Callmeatónicos faciais.jpgNão estão fartas de agredir a vossa pele com parabenos, conservantes e outras coisas mais? não precisam de comprar cremes caríssimos para proteger a vossa pele...são tão fáceis de fazer e a vossa pele merece!!!

O nosso rosto deve ser lavado duas vezes ao dia com um sabão suave, de forma a manter um Ph equilibrado, e assim impedir as malévolas bactérias. Depois de lavar, e especialmente no caso das peles oleosas (é o meu caso), deve aplicar um tónico já que refrescam a pele, removem os resíduos de sabão e de outros produtos.

Base para o Tónico facial

300 ml de água de rosas, água de flor de laranjeira (ou hamamélida para peles oleosas) ou água mineral

2 colheres de chá de vinagre de maçã de boa qualidade

2 gotas de óleo essencial mais adequado ao tipo de pele (ver a lista)

Estes tónicos devem ser agitados antes do uso a fim de dispersar bem os óleos. Devem ser armazenados num frasco escuro de forma a durarem mais tempo. No verão podem colocá-los no frigorífico (sabe tão bem passar o tónico fresco na pele).

Lista de óleos essenciais

Pele seca Pele oleosa/acne Pele mista Pele normal
Alfazema Alecrim Alfazema Alfazema
Camomila Alfazema Camomila Camomila
Rosa Tea tree Gerânio Gerânio
Sândalo Zimbro Rosa Neroli
Neroli Gerânio   Rosa

 


10
Mai 16

tea tree.jpgO óleo essencial de “tea tree” é extraído da planta australiana Melaleuca alternifólia e tem sido assinalado como um poderoso anti-séptico e anti-inflamatório. Apesar de não haver actualmente estudos científicos suficientes para comprovar o seu poder anti-séptico há áreas em que a experiência laboratorial testemunha a sua eficácia.

O “tea tree” e o tratamento de infecções orais. Uma avaliação do efeito de um colutório constituído pelo óleo de tea tree (TTO) a 0,2%, e dois outros agentes activos, sobre a flora bucal de 40 voluntários sugeriu que quem utiliza o TTO uma vez por dia durante 7 dias pode reduzir o número de estreptococos mutans e o número total de bactérias orais. Os dados também indicam que estas reduções foram mantidas durante 2 semanas após o termino do uso dos bochechos.

O “tea tree” e o tratamento da caspa. A avaliação de um shampoo constituído por TTO a 5% demonstrou melhorias estatisticamente significativas no índice de lesões no couro cabeludo, bem como na comichão e oleosidade. No geral, o TTO a 5% foi bem tolerado e parece ser eficaz no tratamento da caspa ligeira a moderada.

Precauções a ter quando se utiliza o TTO:

Tóxico: este pode ser tóxico quando ingerido.

Irritações na pele:  pode causar reacções alérgicas. Num estudo feito com 311 voluntários em que foi aplicado o TTO puro houve um índice de 0,25 de irritações. Deve-se evitar a aplicação cutânea do TTO puro. Outros estudos demonstraram que as alergias ocorreram pelo armazenamento indevido do óleo.  

Utilização correcta do óleo:

Os óleos essenciais evaporam-se com facilidade e deterioram-se quando expostos à luz. Quanto mais vezes uma pessoa abrir um frasco de óleo essencial maior será a probablidade de ele se oxidar e, portanto, da diminuição das suas propriedades terapeuticas. Deve sempre ser conservado num local fresco e escuro ou no frigorífico e assim durará pelo menos um ano.

Quando a essência é diluida num óleo vegetal, ela só se conserva durante dois meses, ou talvez três se ao óleo vegetal de base se juntar 5% de óleo de germen de trigo.

Os óleos essenciais devem ser diluídos à razão de 0,5 (exemplo: 2 gotas para 10 ml de óleo) a 3% quando são aplicados em adultos ou 0,5 a 2% quando são crianças.

 A minha própria experiência:

O TTO tornou-se o nosso SOS, há mais de oitos anos. Acompanha-nos sempre que viajamos e o seu uso já se estendeu a vários membros da nossa família, depois de terem comprovado a sua eficácia. Apesar das advertências feitas ao uso do TTO puro eu tenho por hábito não o diluir quanto tenho borbulhas provenientes das minhas alergias (para imediatamente a comichão) ou quando alguém é picado por melgas ou tenho aftas (coloco duas gotas na escova de dente). Nunca nenhum dos meus amigos ou família reagiu cutaneamente ao TTO.

Tabela terapeutica:

- picadas de insectos (abelhas, vespas, melgas) - puro

- ferimentos, cortes - puro ou deitar 10 gotas em 50 ml de água que deve ser borrifada numa gaze

- gengivite - bochechos

- aftas - bochechos

- caspa - massagens

- piolhos - óleo capilar

- constipações, gripe, tosse - banhos e inalações

- acne - óleos para o rosto ou tónicos

- pé de atleta - puro, banhos

- sarna - banhos

- tinha - ungento

Ver uma resenhas das ultimas investigações in C. F. Carson, K.A. Hammer e T.V. Riley, "Melaleuca alternifolia (Tea Tree) Oil: a Review of Antimicrobial and Other Medicinal Properties", · Clin. Microbiol. Rev. January 2006 vol. 19 no. 1 50-62, http://cmr.asm.org/content/19/1/50.full?referer=www.clickfind.com.au

publicado por Susana às 11:16

16
Set 14

Detesto sentir o cheiro de perfumes artificiais em casa ou no carro e por isso tenho desenvolvido formas naturais de perfumar a casa. Nos dias em que se grelha peixe ou carne o ambiente fica saturado, e apesar de usufruirmos de janelas generosas na cozinha, só apetece fugir. Como o olfacto é de longe o meu melhor sentido preciso que a minha casa cheire sempre bem.

Só uso produtos que façam parte da minha dispensa, como os paus de canela, cravinho, anis, gengibre folhas de eucalipto, louro, hortelã, rosmaninho, manjericão, etc . Quando utilizo citrinos aproveito as cascas.

As receitas podem ser adaptadas consoante o gosto de cada um.

Perfume de laranja

Materiais

Panela

Água

1 pau de canela

3 cravinhos

Cascas de laranja

 

Instruções

Coloquem uma panela de água para ferver e tapada. Juntem os ingredientes e deixem ferver um pouco. Levem a panela devidamente destapada para o local da casa que querem perfumar. A panela pode ser reaquecida várias vezes mas não é aconselhável deixar a mistura mais do que dois dias dentro do recipiente. Se colocarem a panela em cima de um móvel de madeira não se esqueçam de proteger o móvel.

Perfume de canela

Materiais

Recipiente de fondue

1 vela

Óleo essencial de rosa

1 pau de canela

 

Instruções

Fervam um pouco de água e coloquem juntamente com um pau de canela, que pode ser reutilizado, e 2 gotas de óleo essencial no recipiente adequado.

 

 


03
Jul 14

Depois de muita pesquisa e de ter visto cerca de 50 vídeos de cortes de cabelo “africano” (Diva Curl Cut) resolvi arriscar e tentar dar mais movimento ao cabelo da minha filha de 6 anos, cujo tipo de cabelo varia entre o 4 A e B (o cabelo dela não é todo igual). Podia ter ido a um cabeleireiro mas acreditem que não é fácil encontrar-se em Lisboa um profissional competente e especializado em cabelos encaracolados (nem vos conto a minha experiência no “Carapinha Chic”). Depois de horas e horar a ver cortes de cabelo ficou claro que teria que lhe cortar o cabelo a seco (já lho cortei outras vezes mas no duche) e em camadas.

Fiquei muito contente com os resultados, acho que não me saí nada mal e consegui dar-lhe ainda mais volume (cabelos afro sem volume? Não e não e não). Depois do corte percebi que teria de o hidratar profundamente pois estava baço e seco (foto 1). Julgo que a utilização excessiva e diária  do vinagre no cabelo da E. secaram muito o seu cabelo. E porquê o vinagre? Não só dá brilho, desembaraça, como evita os piolhos (o reaparecimento de piolhos na escola dela foi constante!). Outra consequência do uso diário do vinagre: ficou com ar de surfista, com pontas loiras (Bah!). De forma a hidratar os fios dela criei um tratamento com óleos quentes e depois passei condicionador no cabelo dela.

 

Aqui ficam as receitas:

 

Tratamento com óleos quentes

 

Colocar 2 colheres de sopa óleo de coco, idem de óleo de amêndoas, umas gotas de óleo de cenoura, 1 colher de sopa de vitamina E (gérmen de trigo) em banho maria. Deixar misturar (5-10 minutos). Pousar a mistura num recipiente de boca estreita, de forma a ser fácil a sua colocação no cabelo. Antes de colocar no cabelo devem verificar se a temperatura do óleo é a adequada. Dividir o cabelo em secções e colocar os óleos no cabelo, desde a raiz até as pontas. Massajar durante 5 minutos. Fazer pequenos rolos no cabelo (ao estilo da princesa Leya, do Star Wars! {#emotions_dlg.castelo_branco}) e prender com elásticos (evitem usar os que têm metais pois partem o cabelo). Colocar uma touca e de vez em quando usem o secador para aquecer um pouco o cabelo (o cabelo aceita melhor os benefícios dos óleos a quente) mas cuidado e respeitando as devidas distâncias. Deixar algumas horas (deixei 3 horas) e em seguida lavar.

 

Condicionador hidratante

Juntem ao vosso condicionador (o meu é um bio de Aloe Vera e que cheira muito mal {#emotions_dlg.sad}) a mesma quantidade de azeite, uma colher de sobremesa de óleo de Argão, 1 colher de sopa de aloe vera e 2 gotas de óleo essencial de malaleuca. Misturem bem com um garfo. Coloquem em todo o cabelo e aproveitem para desembaraçar o cabelo (só penteio o cabelo da E. com condicionador. Os restantes dias uso os dedos de forma a não partir o cabelo). Depois de 10 minutos retirem com bastante água morna (nunca utilizar água muito quente no cabelo pois pode queimar os fios). No final sequem o cabelo com lenços de seda (ah pois é!! O cabelo da E. merece todos os luxos), sem puxar mas amassando os caracóis.  

 

Foto 1

02
Abr 13

Desde 2010 que uso os produtos da Endocare: o creme de dia com protector solar SP 30 e as cápsulas para proteger a pele do sol. Tomo duas caixas a partir de Março. Foi a minha dermatologista que me aconselhou. Mas agora que comecei a fazer os meus próprios cremes abandonei o creme de dia da Endocare. Tenho feito várias receitas mas cheguei a uma que me deixou bastante satisfeita e que deve ter uma protecção solar de SP30. É cremoso, deixa a minha pele muito bonita. Fico com algum brilho a meio da manhã mas também ficava com o creme da Endocare. É só passar um pouco de papel na cara.

 

Ingredientes

1 colher de sopa de óleo de jojoba

1 colher de óleo de cenoura

1 colher de sopa de raspas de cera de abelha

1 colher e meia de aloé vera (99% puro)

1 colher de sobremesa de óxido de zinco

1 colher de sobremesa de óleo de coco

2 cápsulas de óleo de vit. E

2 gotas de óleo essencial de rosa (ou outro adequado ao tipo de pele)

 

Preparação

Para começar é importante limpar-se muito bem as mãos, o espaço onde se vai trabalhar e os instrumentos (colheres, facas, tigela e batedeira manual) que se vão usar (não convém misturar com aqueles que usamos na preparação da comida).

Colocar uma panela com água ao lume e uma tigela de vidro. Coloca-se em banho-maria o óleo de jojoba e de cenoura, ó óleo de coco e a cera de abelha. Vai-se mexendo devagar com a batedeira. Quando estiver tudo misturado tira-se do lume. Mexe-se vigorosamente. Vai começar a ficar com a consistência de creme. Misturar o aloe vera, a vitamina E e o óxido de zinco (pó branco que faz parte de todos os cremes solares. Convém ser manuseado com cuidado. Dizem que não deve ser respirado por isso deve usar-se um lenço ou máscara). Misturar tudo muito bem. Quando estiver morno colocar as 2 gotas de óleo essencial. Deixar algumas horas a acalmar antes de se colocar num recipiente de vidro.

 

 

Atenção: Não me responsabilizo pelos resultados. Há pessoas que podem fazer alergia a algum dos ingredientes.  Por isso é sempre aconselhável a pessoa experimentar um pouco em zonas muito sensíveis e ter todos os cuidados de higiene ao fazer o creme.

publicado por Susana às 14:01
sinto-me:
música: PJ Harvey

Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

20 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO