Como a imaginação não tem limites neste blog podem ver desde receitas, artesanato a uma panóplia de coisas

19
Jul 13

Neste momento a nossa varanda alberga tomateiros, meloas, manjericão e morangos. A meloa teve origem numas sementes de uma meloa que se comeu aqui em casa. Como se pode ver a meloa está cheia de flores mas não cresce nada. Julgo que não há terra suficiente para elas nascerem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O tomateiro também tem flores mas tenho que colocar um pau para não cair depois dos tomates nascerem. Ao seu lado estão dois pés de melão. Aparentemente gostam da companhia um do outro.

 

 

 

 

O morangueiro parece-me doente. É a segunda vez que dá morangos mas eles não são muito doces.

O manjericão foi plantado através de umas sementes biológicas compradas no Celeiro. Gosto imenso de colocar esta erva na salada e nas  massas.

 

 


18
Fev 13

Quem é que não gosta de comer vegetais e fruta que sabem a alguma coisa? todos nós gostamos de comida biológica mas nem sempre o preço o permite. Quem é que não gosta de ver plantas a crescer, a mudar e a desenvolver? quem tem crianças sabe como é importante eles comerem bem ou como é fundamental para o seu desenvolvimento o contacto com a natureza. Felizmente a E. tem sorte pois o seu infantário não só possui um grande quintal, com árvores, flores e até um cantinho hortícola onde eles cuidam das hortaliças, das alfaces, etc. A E. sabe que tudo o que comemos não nasce nos supermercados. Felizmente a E. também tem uns avós que têm espaço e terreno e de lá vêm as nossas laranjas, phisalis, morangos, uvas morangueiras, etc.

Para quem mora em Lisboa e não tem quintal parece difícil ter uma pequena horta. Talvez não seja impossível. Tenho vizinhos que nas suas varandas têm ervas aromáticas e até, imagine-se batatas. Com vontade e com sol é possível. A nossa varanda é mesmo muito pequena (1,50 x 48) mas eu estou decidida a cultivar alfaces, morangos (ai que saudades das cenouras do avô Pinto que eu arrancava da terra e comia logo), tomates. No outro dia comprei um molho de cenouras bio na Guerra Junqueiro, com rama, que eram deliciosas).

Com a ajuda da minha mãe coloquei 3 alfaces num canteiro (chamem-me esquisita mas não consigo comer alfaces que não sejam bio. Sabem-me mal. E a E. adora alfaces). No fundo coloquei brita (para que as raízes não apodreçam), 1 camada de húmus (os meus pais têm um compostor) e outra de terra. As alfaces comprei-as na Edite Cavel e os morangueiros no Horto do Campo Grande (é tudo mais caro)....na Rua da Palma e no Rossio também se pode arranjar.

 

Coloquei uns protectores e sacos de plástico cozidos à rede vermelha (comprei na Polux para fazer a máscara de carnaval da E.). A ideia é proteger os pequenos legumes da chuva (e se chovia!!!!) e dos pombos

 

 

A E. fica responsável pela sua rega.

 

 

Agora vamos esperar que sol surja e que cresçam!!! {#emotions_dlg.sol}

Vou dando notícias.

publicado por Susana às 10:51

Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


subscrever feeds
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

19 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO